sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Procuro...

Procuro um mar límpido, repleto da pureza incessante. Procuro um local onde possa estar apenas com os meus pensamentos, procuro um local longe de confusões, onde possa reencontrar o meu ser. Procuro momentos ricos de felicidade, momentos que me façam despertar e esquecer por minutos a impureza do mundo. Procuro promessas que se mantenham eternas, e juras verdadeiras de amor, procuro o reencontro mais aguardado, o desabrochar depois da tempestade. Procuro o renascer após as cinzas. Procuro a cor que me tem faltado. Procuro um caminho correcto, sem duas opções, um caminho seguro onde possa correr descalça sem me magoar, procuro um livro em que a história tenha um final feliz, o código correcto para o cofre da vida. Procuro o concretizar de um sonho, um bosque encantado onde apenas seja permitido a entrada de boas pessoas e onde a alegria paire nos ares. Procuro alguém que me possa dizer com todas as certezas o que é melhor para o futuro e que decisões tomar nos momentos de dor. Procuro um sítio onde não haja abismo, e onde não haja medo de dar o próximo passo. Procuro uma brisa que me leve para bem longe, para um lugar diferente, para um novo mundo, o mundo onde estás, para o teu mundo! Procuro… Procuro tudo e não encontro nada, porque mais uma vez olho para o lado e reparo que não estás aqui!