terça-feira, 24 de maio de 2011

Espero... até um dia!


Como é possível alguém em tão pouco tempo mudar tanto? Ainda me lembro daqueles nossos velhos tempos em que éramos apenas um e, minuto a minuto, segundo a segundo, te sentia mais meu, te sentia mais comigo e sabia que enquanto me segurasses eu não cairia. Mas dessa pessoa inseparável a mim, tornaste-te alguém a quem não posso chamar algo mais que “conhecido”- Sempre te vi como um irmão, e não imaginas, não imaginas mesmo como me custa assistir a essa tua mudança tão mas tão radical. Já não és quem um dia eu pude ter e a quem tudo um dia confiei. Já não me identifico com essa tua nova pessoa e sinceramente, mas mesmo muito sinceramente, assim és-me completamente dispensável… Apesar de tudo tenho saudades, muitas saudades e se quiseres voltar continuarei cá à tua espera para te receber, mas acredita, não ficarei para sempre, e o tempo começa a escassear!

1 comentário:

Dora Gama disse...

Nós somos maravilhosas :)