sábado, 4 de junho de 2011

Diferentes definições de verdade

De recordações se faz e desfaz a minha vida, de pedacinhos de sorrisos espalhados pelo chão se envolve o meu mundo. De pinceladas mal definidas se caracteriza o meu retrato. E é por isso que quando olho para trás, isto é, quando faço o balanço de tudo, sinto que foi um desperdício, isso mesmo, um desperdício de tempo. É certo que andei feliz e completamente eufórica com o que se estava a passar, mas lá no fundo eu sabia, eu sabia que, como sempre, tudo iria acabar assim, tomando cada um rumos diferentes, traçando cada um o percurso mais correcto para sua vida. Hoje já anoiteceu, a luz do sol já desapareceu e apenas permanece a sombra, a sombra já quase invisível de uma história que está já terminada. Sombra essa que é resultado de todas as vezes que te pedi ajuda e recusaste, de todas as vezes que te chamei e te voltaste de costas. Mas sabes? Tudo isto me tornou mais forte, e hoje já consigo ver tudo tal e qual como as coisas são. Hoje não preciso de colorir tudo com cores garridas só para disfarçar e me enganar a mim mesma que está tudo bem. Hoje já tudo está límpido e a verdade consegue mesmo transparecer. Sempre disse que precisava de ti, tu sempre disseste que me ias acompanhar para onde quer que eu fosse… Sempre te pedi para ficares do meu lado, tu sempre disseste que em nenhuma circunstância me irias deixar… Sempre te prometi que um fim nunca iria existir, e tu sempre me garantiste a eternidade de tudo… Mas sabes qual foi a diferença. Eu não menti!

1 comentário:

Francisca Cochofel disse...

está lindo! e como sempre...estas desilusões só te vão fortalecer. amo-te.