terça-feira, 5 de julho de 2011

Sim, é mesmo verdade: Eu Consegui!

Já não me lembro do último dia em que falei contigo. Já não faço a mínima ideia qual a última palavra que te disse; nem tão pouco me recordo da forma como te encarei, quando ainda te via como um exemplo.Hoje tudo mudou. O tempo passou e levou consigo qualquer possibilidade de tudo voltar à normalidade. E sabes uma coisa? Isso agora deixou de me assustar, deixou de me atormentar. Agora tenho plena consciência que somos dois corpos, duas almas, dois instintos caminhando para lado nenhum.Não te peço mais nada, nem um último adeus, nem uma última palavra de conforto, ou de alívio do que ainda tens dentro de ti. Apenas rezo para que não voltes, apenas desejo do mais fundo do meu íntimo que não me dês mais sinais de ti. Hoje sou alguém diferente, alguém que cresceu e que tem a perfeita consciência que para ser feliz és dispensável, pois no fundo, apenas temporariamente me entregas-te um sorriso, apenas por um milésimo de segundo me deste a provar o sabor da felicidade. E não, ao contrário do que acontecia anteriormente, eu agora não tenho medo, não tenho qualquer tipo de receio em dizer que já não me és nada e que o melhor foi mesmo ter desistido de ti e, deste modo, inverter o ditado que desistir é para os fracos, pois por vezes só assim conseguimos vencer, só assim conseguimos ser o que mais queremos, e descobrir o melhor de nós, o melhor do nosso próprio ser. 

4 comentários:

Francisca Cochofel disse...

se há coisa que temos as duas é força e coragem, já sabes, meu amor! :)

Daniela disse...

está tão fofinho *-*

Alexandra Pereira disse...

nunca concordei com o "desistir é para os fracos". sempre é mais fácil seguir o conhecido. dificil é quebrar a rotina, e apostar em algo novo, isto é, desistir do velho e de tudo que estamos habituados a receber. por isso, desistir realmente é pros fortes ;)

Sofiiiia disse...

Também não concordado com o ditado "desistir é para os fracos".
E se ele não te fazia totalmente bem fizeste bem seguir em frente :)
E obrigada!